Categorias
Informação

O que é ser Cadeirante.

Eu Maria Amélia solidarizo-me com todos os amigos cadeirantes, recebi uma ligação me agredindo e quero deixar aqui meu depoimento principalmente para pessoas como “Sra. A…” que acaba de me agredir por telefone e sei que é por falta de conhecimento, por isso quero deixar claro que a pior das deficiências é a ignorância, isso nos leva a  agressão insana, sem conhecimento agredimos a nós mesmos, para que ela e muitos que não conhecem o dia a dia do cadeirante abaixo vai meu relato.

Tenho 66 anos e aos 10 meses quando comecei a andar fui acometida pela Poliomielite  aqui no Brasil ainda não havia a “Salk”,criada em 1955 nem a “Sabin “  criada em 1962,  muitos assim como eu passaram pelo mesmo. Os médicos estavam estudando os acometidos pela Pólio e com esses estudo foi criada a UTI e  o PULMÃO de Aço, e muitos sabem e conhecem, dois amigos(Paulo e Eliana ) moraram no hospital das clinicas mais de 40 anos, com traqueostomia e por precisar usar essa tecnologia do pulmão de aço(o primeiro respirador criado), Eliana Zagui é uma delas que  alem de pintar telas maravilhosas com a BOCA , escreveu um livro contando sua história e também tem uma peça de teatro contando sua história.

Operei 14 vezes, usei aparelho ortopédico ate meus 15 anos quando consegui voltar a andar  e com isso ter uma vida com mais agilidade, estudei, trabalhei, casei e tenho uma filha e neto, até os meus 45 anos uma vida que parecia normal apesar das sequelas da pólio, que era estável a condição, começou a se tornar estranha, comecei a sentir uma fadiga esquisita nunca passava, dores lancinantes que nunca tive, todos os médicos que eu procurei diziam ser psicológico, fiz terapias e percebia que não adiantava até descobrir em 2003 que a UNIFESP, Universidade federal de São Paulo estava procurando as “crianças dos anos 50”que foram acometidos pela Pólio para participar de uma pesquisa cientifica, fiquei emociona em saber que poderia ter os melhores médicos do Brasil, os médicos dos Para-atletas e me fiz voluntária da pesquisa (estou como paciente a 16 anos) após alguns anos consegui um diagnóstico, SPP, a síndrome Pós-Pólio CID 10 G14 conquistado em 2009, mas ainda não constava no Livro dos CID e este ano 2022 esta incluso no CID 11  8B62 – Post polio progressive muscular atrophy .

A Pólio é um Doença do “corno anterior da medula”, causa a morte de neurônios de movimento e deixa em alguns sequelas(  condição estavel , inalterável) portanto, não degenerativa, mas depois de 30 ou 40 anos alguns como eu desenvolve a Síndrome Pós-Pólio, totalmente diferente da Pólio essa Síndrome é irreversível e degenerativa, pode causar a perda dos movimentos em algum membro que não teve sequela, essa condição nos leva a se tornar cadeirantes em um determinado momento, pois temos que economizar energia de todos os membros, a velhice é também é a perda de Neurônios de movimento e para quem ja perdeu muitos com a Pólio  deve se poupar em não entrar em fadiga(“Over User”)  pois isso nos leva a condição da SPP, Síndrome Pós-pólio e a SPP nos leva ser cadeirante, muitos conseguem andar, como eu com duas bengala, duas muletas, mas deve se poupar porque com um pequeno esbarrão na rua, pequenos buracos, desnível das calçadas e alem da SPP ter osteoporose, podemos cair e quebrar, ja quebrei as duas mãos, os dois joelhos, a clavícula, o fêmur com pequenos tombos, devemos poupar para não cair e quebrar e ter menos dores, menos fadiga e menos perda de neurônios motores, menos quebra de ossos. 

Apesar de todas as dificuldades que superamos e que a própria família assistiu a tudo imagina quem não assistiu! vejo hoje quantas pessoas nos encarada como “golpista mentirosa” querendo levar vantagem de alguma forma, estou aqui pra dizer que ouvir frases horríveis e no momento mais difícil quando achamos que estávamos ótimos e na melhor idade, dizem que estamos inventando histórias que queremos uma aposentadoria sem ter lutado por ela!!!  estou aqui pra dizer a todos vocês que acredito em todos porque sei o quanto tive que superar assim como todos os meus amigos que podem ter vivido mais cirurgias ou menos mas tiveram que superar todas as frustrações, eu sei o quanto é verdade e parabenizo a todos que hoje tem uma “Doença do neurônio motor Degenerativa “ é difícil aceitar o olhar do outro achando que você é incapaz quero que todos os meus amigos saibam que quem sabe do que somos capazes somos nós que o outro pode me olhar como incapaz mas nós sabemos do que somos capazes, temos limitação física sim, posso ser cadeirante, muletante, bengalante, mas tenho preservados meus neurônio de raciocínio, e que Deus abençoe a todos que conseguiram apesar de  suas dificuldades e limitações a encarar de frente  a grande ignorância que existe naqueles que se acham muito capazes!!! 

Um beijo grande no coração de todos os meus amigos que se sentem à margem da sociedade quero que saiba que estamos juntos que só nós sabemos o quanto é difícil aguentar o  bulling !!! no dia a dia. DEUS É connosco.

Categorias
Informação

CID SPP- 2022

Uma parte da História pelo CID 10 G14 em 2009 e mais abaixo as mudanças em 2022 .

 Conquista da ABRASPP,Associação Brasileira de Síndrome pós-poliomielite em conjunto com UNIFESP, Universidade Federal de São Paulo e Grandes Médicos:  Ruy Laurenti Heloisa Brunow Ventura Di Nubila Abrahão Augusto Joviniano Quadros Mônica Tilli Reis Pessoa Conde Acary Souza Bulle Oliveira, estava previsto a inclusão no CID 10 G14 em 2015… Saiba mais no link Abaixo.   Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2013000900111 ____________________________________________________

ANO 2022 – A NOVA CLASSIFICACAO SERA NO CID 11 

CID 11  8B62 – Post polio progressive muscular atrophy

Como consultar abra o link abaixo

 Fonte :https://icd.who.int/browse11/l-m/en

Vá até o numero 08 e abra na seta e você encontrará as explicações abaixo:

 08 Diseases of the nervous system

      Motor neuron diseases or related disorders 

               8B60 Motor neuron disease

               8B61 Spinal muscular atrophy

               8B62 Post polio progressive muscular atrophy

8B62 Post Polio Progressive Muscular Atrophy:
Description:
The diagnostic criteria for Post-polio progressive muscular atrophy (PPMA) are: a credible history of poliomyelitis with partial recovery of function, a minimum 10-year period of stabilization, and the subsequent development of progressive muscle weakness. Symptoms of weakness, atrophy, and fatigue of previously affected muscles may be seen. These symptoms may also be newly noted in muscles that were apparently unaffected by the poliomyelitis episode. Muscle cramps and fasciculations may accompany the new weakness.
Inclusions:  Post polio myelitic syndrome.

8B62 Atrofia Muscular Progressiva Pós-Pólio:
Descrição:
Os critérios diagnósticos para a atrofia muscular progressiva pós-pólio (PPMA) são: uma história confiável de poliomielite com recuperação parcial da função, um período mínimo de estabilização de 10 anos e o subsequente desenvolvimento de fraqueza muscular progressiva. Sintomas de fraqueza, atrofia e fadiga dos músculos previamente afetados podem ser observados. Esses sintomas também podem ser notados recentemente em músculos que aparentemente não foram afetados pelo episódio de poliomielite. Cãibras e fasciculações musculares podem acompanhar a nova fraqueza.
Inclusões:    Síndrome Mielítica Pós-Poliomielite.

_________________________________________________

Va ate o numero 01 e abra na seta e voce encontrara as explicações abaixo:

01 Sequelae of infectious diseases

1G80 Sequelae of tuberculosis

1G81 Sequelae of trachoma

1G82 Sequelae of leprosy

1G83 Sequelae of poliomyelitis Description:

1G83 Sequelae of poliomyelitis

Sequelae of infectious diseases, Show all ancestors expand, Description, Sequelae of poliomyelitis refers to the residuals of acute poliomyelitis as well as other disorders that have an etiological link to either the acute polio infection or to chronic deficits resulting from the acute infection. Disorders that may manifest late in the lives of polio survivors include early advanced degenerative arthritis, sleep disorders, respiratory insufficiency, and a variety of mental disorders.,

Exclusions: Post Polio Progressive Muscular Atrophy.

1G83 Seqüelas de poliomielite:
Seqüelas de doenças infecciosas, Mostrar todos os ancestrais expandir, Descrição, Seqüelas de poliomielite se referem aos resíduos da poliomielite aguda, assim como outros distúrbios que têm uma ligação etiológica com a infecção aguda da pólio ou com déficits crônicos da infecção aguda. Os distúrbios que podem se manifestar tardiamente na vida dos sobreviventes da poliomielite incluem artrite degenerativa avançada precoce, distúrbios do sono, insuficiência respiratória e uma variedade de distúrbios mentais.
Exclusões: Atrofia Muscular Progressiva Pós-Poliomielite.

___________________________________________________

18 de junho de 2018 – A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou nesta segunda-feira (18) sua nova Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID 11). A CID é a base para identificar tendências e estatísticas de saúde em todo o mundo e contém cerca de 55 mil códigos únicos para lesões, doenças e causas de morte. O documento fornece uma linguagem comum que permite aos profissionais de saúde compartilhar informações de saúde em nível global.

______________________________________________________

“A CID é um produto do qual a OMS realmente se orgulha”, diz Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS. “Ela nos permite entender muito sobre o que faz as pessoas adoecerem e morrerem e agir para evitar sofrimento e salvar vidas.

“Há mais de uma década em desenvolvimento, a CID-11 fornece melhorias significativas em relação às versões anteriores. Pela primeira vez, é completamente eletrônica e possui um formato que facilita seu uso. Houve um envolvimento sem precedentes de profissionais de saúde, que se juntaram em reuniões colaborativas e submeteram propostas. A equipe da CID na sede da OMS recebeu mais de 10 mil propostas de revisão.

A CID-11, que será apresentada para adoção dos Estados Membros em maio de 2019 (durante a Assembleia Mundial da Saúde), entrará em vigor em 1º de janeiro de 2022. Essa versão é uma pré-visualização e permitirá aos países planejar seu uso, preparar traduções e treinar profissionais de saúde.

A CID também é utilizada por seguradoras de saúde cujos reembolsos dependem da codificação de doenças; gestores nacionais de programas de saúde; especialistas em coleta de dados; e outros profissionais que acompanham o progresso na saúde global e determinam a alocação de recursos de saúde.

O novo documento também reflete o progresso da medicina e os avanços na compreensão científica. Os códigos relativos à resistência antimicrobiana, por exemplo, estão mais alinhados ao sistema global de vigilância da resistência antimicrobiana (GLASS). A CID-11 também reflete melhor os dados sobre segurança na assistência à saúde. Isso significa que eventos desnecessários que podem prejudicar a saúde – como fluxos de trabalho inseguros em hospitais – podem ser identificados e reduzidos.

“Um dos mais importantes princípios desta revisão foi simplificar a estrutura de codificação e ferramentas eletrônicas. Isso permitirá que os profissionais de saúde registrem as condições de forma mais fácil e completa”, afirma Robert Jakob, líder da equipe de classificação de terminologias e padrões da OMS.

Para Lubna Alansari, diretora-geral assistente da OMS para medições e medidas de saúde, “a CID é um pilar da informação de saúde e a CID-11 fornecerá uma visão atualizada dos padrões de doença.”

Nota aos editores A CID-11 está vinculada às denominações comuns da OMS para substâncias farmacêuticas e pode ser usada para registro de câncer. A ferramenta foi projetada para uso em vários idiomas: uma plataforma de tradução central garante que suas características e resultados estejam disponíveis em todas as línguas traduzidas. As tabelas de transição da CID-10 e  para a CID-10 suportam a migração para a CID-11. A OMS apoiará os países à medida que avancem na implementação da nova classificação. __________________________________________________

Doação,  Se você achou importante o nosso trabalho,  quer e pode colaborar   pode ser através do PIX ou da Conta Poupanca acesse o QRcode abaixo com as informações . Gratidão
Maria Amélia Dos Santos PIX: 11 91307 4917
Itaú: Agencia 0355 Conta poupanca

Agradecemos imensamente sua colaboração .Que Deus nós abençoe.